Saturday, 18 September 2010

Saludos com mate para Marx






Karl Marx, a quem todos conhecemos, nasceu no antigo reino da Prússia, em 1818, mas foi aqui na capital britânica, onde viveu por mais de 30 anos, que ele se dedicou inteiramente a duas atividades que o fizeram uma das personalidades mais importantes da história: organização revolucionária e compreensão do capitalismo.


Pesquisou na British Library, escreveu “O Capital” e o “Manifesto Comunista”, ajudou a formar a Primeira Internacional em reuniões em Clerkenwell, morou nas localidades de Kentish Town e no Soho e foi enterrado em Highgate, no norte de Londres, em 1883, que possui um tranqüilo e aprazível cemitério localizado a menos 30 minutos de onde moro.


No seu funeral havia apenas 11 pessoas, mas hoje o Highgate Cemetery é um ponto turístico visitado justamente porque guarda a tumba de Marx, onde recebe inclusive saludos com mate nos escassos dias de sol londrinos.


P.S: Para nao dizer que nao falei "de flores", dia 20 de setembro se comemora no estado Rio Grande do Sul o aniversário da Revoluçao Farroupilha, o que faz com que por lá, durante todo este mês , as tradiçoes e os sentimentos do "famoso" orgulho gaúcho sejam exacerbadas. Sendo o chimarrao um simbolo estadual, digamos que este post também saluda meus regionalismos (que atire a primeira pedra...) arraigados, lembrados mesmo desde a distância.

5 comments:

marieholweck said...

buenísimo!!

Luciane Adam said...

Senti um tom direto e quase pessoal de provocação com o 'atire a primeira pedra'... não resisti!
Sim, hoje é um grande dia para os gaúchos, seja lá qual for o teu conceito sobre o que é ser gaúcho (mas certamente divergimos).
De qualquer forma, é o dia de tomar um chimarrão bem cevado relembrando o "céu, sol, sul, terra e cor" do nosso Rio Grande.
E, relembrando nosso hino (que nem sei se conheces), "sirvam nossas façanhas de modelo a toda a Terra".
A pedra está atirada!
Beijos, muitos!!!

Aleksander Aguilar said...

Lu, vou ter que te responder.
Nao, nao tem nada de pessoal,
Mas, po, dizer que eu nao conheço o hino do RS é piada ou sacanagem? Bem sabes que mesmo que eu quissesse eu nao nao poderia nao conhece-lo; nosso sistema de educaçao estadual nao permite...
Com o "atire a primeira pedra" quis dizer que todos nós gauchos, mesmo eu (e vários outros similares...) somos dados a nossa dose eventual de regionalismos e "orguhos gauchos", especialmente nessa famigerada época da Revolucao Farroupilha.
Meu conceito de ser gaúcho certamente nao é aquele que coloca o estado num altar; que acha que temos "façanhas" para dar "de modelo a "toda terra"; que rivaliza , as vezes em gritos solitários e esquizofrenicos, com outros estado da federaçao. E certamente esse náo é o teu tampouco. O RS é um grande estado, mas ficar discutindo que é o maior é algo, no minimo, provinciano. E a Revolucao Farroupilha sem duvida tem um peso determinante como "momento fundador" do nosso imaginario identitario como povo, mas há bastante a criticar também...
Quanto ao chimarrao bem cevado, reconheço, preciso que me ensines direito, porque o meu nunca fica como o que eu tomo quando estou lá pelos pampas. beijos gaudérios.

Luciane Adam said...

Aiaiaiaiai... claro que eu esperava tua resposta!
E a questão do hino era, sim, apenas provocação... pelo meu incansável 'querer te deixar puto'.
Não vou discutir orgulho gaúcho contigo de novo, já sabemos que nunca chegaremos em um consenso.
De qualquer forma, te ensino a fazer um chimarrão "às pampas". Do jeito que só os gaúchos de verdade sabem (hahahahahahaha)
Beijos!

Ev-an-thia said...

the person who captured them also wants some credit
hehehhe

:)

filakia amor

e