Wednesday, 12 July 2017

Aqui sendo

Do que eu consegui dizer contingentemente sobre mim, em cinco pontos, no exigido esforço de organizar/atualizar Lattes, Linkedin e plataformas afins: (é, com riminha... pra no futuro ser mais fácil eu lembrar do que é que eu fazia em 2017...)

Endereço para acessar o famigerado (tem que copiar e colar): http://lattes.cnpq.br/4003447916779203
  • ·       Sou doutor em Ciência Política, com ênfase em Relações Internacionais, pela Universidade Federal de Pernambuco, como bolsista CAPES e como participante do PSDE na Universidad Nacional de Costa Rica; mestre em Estudos Internacionais, pela Universidade de Barcelona, como bolsista da Fundação Carolina; bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Católica de Pelotas, como bolsista FIES; e Licenciado em Letras, com habilitação em linguística e literaturas de língua portuguesa, pela Universidade Federal de Pelotas.
  • ·       Pesquiso na interface das áreas de Relações Internacionais e Estudos Culturais, com foco em identidades políticas e em formas de organização cultural e sociopolítica na América Latina. Tenho dupla nacionalidade, sou brasileiro-salvadorenho, e minha formação multidisciplinar foi desenvolvida, além do Brasil, na Inglaterra, na Espanha, em El Salvador e na Costa Rica, países em que residi como migrante laboral entre os anos de 2005-2011 e também em 2015 e conformam os lugares onde tive a oportunidade de construir experiência nas áreas de docência, jornalismo, pesquisa acadêmica e social, elaboração, gestão e execução de projetos de cooperação internacional e de projetos artísticos, assessoria política e organização de eventos internacionais de alto nível, inclusive diplomático.
  • ·       Dedico-me, especialmente, além do atinente a esses temas sobre o Brasil, às sociedades e países da chamada América Central. Destaco minha atual função de coordenador-geral da rede-plataforma de análises, pesquisas e mobilizações sociopolíticas e culturais sobre/na região centro-americana: O Istmo (www.oistmo.com), da qual sou o idealizador e parte do grupo fundador. Atuei e atuo junto a diversos coletivos de luta política, de pesquisa artística, de Ong´s e de movimentos sociais nas áreas de Democratização da Comunicação, Reforma Agrária, Participação política de mulheres, Culturas populares e organização comunitária local urbana, tais como Colectiva Feminista para el Desarrollo Local, (El Salvador); One World Action, (Inglaterra); Re-Aphrodite, (Chipre); Rádio Comunidade FM 104.5 (Brasil); Movimento de Libertação do Sem-Terra, (Brasil). Sou atualmente consultor e colaborador da Casa Coletivo, espaço comunitário de culturas e comunicação (Olinda-PE); do Instituto de Estudos Políticos Mário Alves (Pelotas-RS), que trabalha com formação política e memória histórica das lutas populares nas América Latina; da Coletiva, consultoria de fomento a ações de equidade de gênero, direitos humanos e justiça social; e da Consultplam, consultoria de projetos no setor de turismo, meio ambiente e cultura.
  • ·       Em jornalismo, entre uma variedade de trabalhos como repórter, editor, assessor e colunista em meios digitais, impressos e radiofônicos, (Brasil de Fato, Caros Amigos, Retrato do Brasil, JungleDrums, ContraPunto, Asuntos del Sur) destaco as entrevistas realizadas com personalidades intelectuais e ativistas de renome na política e na cultura como Slavoj Zizek, Tariq Ali e Ernesto Laclau.
  • ·       De organizações acadêmicas participo do Instituto de Estudos da América Latina (IAL\UFPE); do Núcleo de Estudos e Pesquisas Regionais e do Desenvolvimento (D&R/CNPQ-UFPE-PPGCP); da Rede-plataforma O Istmo, e do Grupo de Trabalho do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais ‘El istmo centroamericano repensando los centros’ (GT-CLACSO 2016-2019). Tenho diversas publicações em revistas e livros nacionais e internacionais em questões como migrações, integração regional, Estado-nação, democracia, buen vivir, memória histórica, relações e cooperação sul-sul, territórios e regiões. Minhas perguntas e interesses intelectuais atravessam o problema da construção de hegemonias e de identificações e pertencimentos em variados graus e dimensões – simbólicas e geopolíticas – na ordem social. Teoricamente estou informado principalmente por reflexões que buscam articular o Pós-Estruturalismo, da Teoria do Discurso de Ernesto Laclau, e o Pós-Colonialismo, da Teoria Descolonial. 

No comments: